DEIXE SUA CONTRIBUÇÃO EM COMENTÁRIOS

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Seminário de Comunidades Rurais da Região do Rio Jacu

O Baixo Parnaíba Maranhense vive nas últimas décadas uma forte pressão de grandes grupos e produtores do agronegócio cuja proposta de “desenvolvimento” que se implanta a base de cooptação de lideranças, fragmentação das famílias e desestruturação dos povoados na sua ambição por novas áreas para desbravarem para os mais diversos fins, ou seja, desmatar para utilizar o carvão vegetal, desmatar e “tratar” a terra para produção de monocultivos de soja e/ou eucalipto.


No sentido de desestruturação de suas Comunidades e Instituições locais a partir de manobras e estratégias plantadas por aqueles que querem “saquear’ e “usurpar” o direito e o bem comum destas Comunidades. Numa região onde os ecossistemas do cerrado, os recursos hídricos e as populações tradicionais andam de mãos dadas, o agronegócio também anda de mãos dadas com a destruição socioambiental (grilagem de terras; desmatamento por correntões; pulverização com agrotóxicos e a contaminação de fontes hídricas, da fauna e da flora e ainda de povoados que habitam nas circunvizinhanças; conflitos físicos com comunidades, fraudes em cartórios, justiça inoperante e/ou parcial, dentre outros problemas). Ratifica-se que tudo isto ocorre à margem da lei e sem nenhum acompanhamento por parte do estado e de seus órgãos suplementares.


Mas, algumas Comunidades vêm resistindo bravamente a este avanço desenfreado do agronegócio e de suas conseqüentes violações. Os Povoados que formam a microbacia do Rio Jacu mostram em um exercício de bravura e organização que vale a pena lutar pelo que é deles, pela vida do cerrado, pelos rios e fontes de água, pela vida dos seus familiares, pela sua existência em harmonia com o cerrado e todo o seu potencial de riquezas naturais que suprem as suas vidas.


O II Seminário agrega a resistência e o compromisso destas comunidades na continuidade e no fortalecimento da Vida no Baixo Parnaíba Maranhense e será mais um momento de intercâmbio entre Comunidades que sabem o que querem e sabem o que é melhor para as suas gerações!

Entidades Organizadoras:

Associação Rural dos Povoados Unificados Anajá, Buriti e Gonçalo (ARPUAB).
Centro de Direitos Humanos de Barreirinhas (CDHB);
Fórum Carajás;
Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Barreirinhas (STTR)

Parcerias:Fórum em Defesa da Vida do Baixo Parnaíba (FDVBP);

Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH);
Sindicato dos pescadores de Barreirinhas/MA;
Colônia de Pescadores de Barreirinhas/MA;
Comunidades Rurais de Barreirinhas, Urbano Santos e Santa Quitéria/MA

Apoio: Misereor, ICCO, ASW

Programação sugerida:

Dia 24/06 (sexta-feira)

Tarde: Reunião da equipe organizadora em Anajá

Dia 25/06 (sábado)

Manhã:

08: café

08:30 -animação
09:00 – Boas vindas às Comunidades/ apresentação da programação e dos objetivos do II Seminário
09:30 – Síntese das ações/manifestações das Associações e Comunidades Rurais da região
10:20- Abordagem/contexto regional e o Protagonismo das Comunidades em Defesa da Vida (SMDH e Fórum Carajás)
10:50- Animação
11:00- Fala das Comunidades Rurais da Região do Rio Jacu

12:20 –Almoço

13:40- Animação/ Resgate dos trabalhos da manhã
13:50- Fala dos representantes/lideranças ( STTR´s, Colônia, Igreja, Pastorais, CDH Barreirinhas, FDBP, CCN/MA, Fórum Carajás, SMDH, outras presentes)

14:50- Apresentação (síntese) das ações e encaminhamentos

Riba pires (Comunidade Braço)
Corina (CDH Barreirinhas)

16:20- Animação

16:25- VI Encontro Comunidades do Baixo Parnaíba
Indicação dos participantes
Informações Gerais
17:00 – Avaliação e agenda para o próximo Seminário
17:30-Encerramento

Por: Edmilson Pinheiro (Fórum Carajás)/pela comissão organizadora

www.forumcarajas.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras. Vale lembrar: a Constituição Federal brasileira de 1988 veda o anonimato.

CONHEÇA A LISTA DE CURSOS 24 HORAS, VOCÊ É MEU INDICADO PARA EFETIVAR SEU CADASTRO AQUI

Empresa Mexicana de produtos alimentícios e/ou nutricionais e naturais com a melhor e exclusiva tecnologia desenvolvida por cientistas da NASA, presente em mais de 20 paises, procura pessoas a partir dos 18 anos de idade Na Sua Cidade para érea de vendas e distribuição.


A Constituição Federal no inciso IV do artigo 5 garante a livre manifestação de pensamento mas veda o anonimato.

"A vontade de Deus nunca irá levá-lo(a) aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo(a)."

OBRIGADO, POR SUA VALOROSA VISITA!

Oportunidades

Pesquisar neste blog