DEIXE SUA CONTRIBUÇÃO EM COMENTÁRIOS

domingo, 16 de maio de 2010

Motivado por “interesses escusos da oposição”

Procurador de Presidente Dutra acusa promotor de agir motivado por “interesses escusos da oposição”


Afonso Valter de Meneses Sereno, procurador-geral de Presidente Dutra, encaminhou nota ao blog acusando o promotor Lindonjonson Gonçalves de agir como “regente da orquestra de interesses escusos dos vereadores de oposição no município”.

A reclamação do procurador é quanto as duas ações que Lindojonson deu entrada na justiça contra a prefeita Irene Soares (PRB) por ela (foto) não ter disponibilizado cópia da prestação de contas entregue ao TCE à Câmara Municipal (veja AQUI)



No que tange às ações de improbidade administrativa que o promotor maneja, apenas revelam o efeito de uma vindita gratuita”, afirma o procurador. Leia a íntegra(enviado ao blogueiro Décio) abaixo:

Na verdade a prefeita Irene Soares está incomodando os seus adversários políticos porque é prefeita reeleita e realiza a maior e melhor administração da biografia de Presidente Dutra, tirando da pole-position seu ex-marido Remy Soares.

Quanto ao dr.Lindonjonson Sousa, este desde quando chegou à cidade, se envolveu com os vereadores oposicionistas Jurivan e Nava mantendo uma assunção de vínculos e condicionamentos recíprocos que terminou tomando para si a regência da orquestra de interesses escusos dos vereadores de oposição no município.

Em nome de sua autoridade fez inúmeras tentativas de invasão na esfera discricionária da administração pública municipal, substituindo-se a esta na tarefa de examinar a conveniência e oportunidades de implementação ou não de medidas administrativas, e, por isso, foi protagonista de uma representação junto à Procuradoria Geral das Justiça no dia 14 de abril do ano passado, acionada pela prefeita.

No que tange às ações de improbidade administrativa que o promotor maneja, apenas revelam o efeito de uma vindita gratuita. Aproveito o ensejo para informá-lo de que, conclusivamente, o STJ já definiu que os fatos tipificadores dos atos de improbidade administrativa não podem ser imputados aos agentes políticos, salvo através da propositura da correspectiva ação por crime de responsabilidade – o que ele não fez. A não ser que tenha confundido agente político com agente público.

Afonso Valter de Meneses Sereno
Procurador Geral do Município.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras. Vale lembrar: a Constituição Federal brasileira de 1988 veda o anonimato.

CONHEÇA A LISTA DE CURSOS 24 HORAS, VOCÊ É MEU INDICADO PARA EFETIVAR SEU CADASTRO AQUI

Empresa Mexicana de produtos alimentícios e/ou nutricionais e naturais com a melhor e exclusiva tecnologia desenvolvida por cientistas da NASA, presente em mais de 20 paises, procura pessoas a partir dos 18 anos de idade Na Sua Cidade para érea de vendas e distribuição.


A Constituição Federal no inciso IV do artigo 5 garante a livre manifestação de pensamento mas veda o anonimato.

"A vontade de Deus nunca irá levá-lo(a) aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo(a)."

OBRIGADO, POR SUA VALOROSA VISITA!

Oportunidades

Pesquisar neste blog