DEIXE SUA CONTRIBUÇÃO EM COMENTÁRIOS

sábado, 19 de setembro de 2009

Ex-Soldados Especializados cobram reintegração em protesto

Por André Pelliccione, da Redação do Sindsprev/RJ

 

Caravana de ex-soldados especializados que esteve em Brasília no feriado de 7/09

 

Para os cerca de 12 mil ex-soldados especializados da Aeronáutica, o feriado nacional de 7 de setembro não foi uma data comemorativa, mas um momento ímpar para expressarem sua indignação com o tratamento desrespeitoso que receberam da Força Aérea Brasileira (FAB) após anos de serviço contínuo. Em Brasília, um total de 300 ex-soldados, vindos do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas, Pernambuco, Pará e Bahia protestaram durante o desfile das tropas da Aeronáutica, com apitaço, gritos de justiça, vaias ao Alto Comando daquela Força e o coro: 'a casa caiu, a Força Aérea é a vergonha do Brasil'. Embora tentassem, os ex-soldados não conseguiram se aproximar do palanque onde estavam os presidentes Lula e Sarkozy (França), mas distribuíram carta à população denunciando a injustiça de que foram vítimas a partir de 2001. "Após seis anos de contínuo serviço à Aeronáutica, fomos dispensados sob a alegação de que tínhamos prestado por duas vezes o serviço militar obrigatório, quando, na época em que ingressamos na Força, os editais do concurso exigiam que já fôssemos reservistas", explica o ex-soldado Paulo André Schinaider. Cópias desses editais foram distribuídas pela categoria no protesto de Brasília.

Shinaider criticou ainda a versão da Aeronáutica para o caso. "O Alto Comando mentiu ao afirmar para a imprensa que o tempo máximo de permanência na Força Aérea era de 6 anos. Na verdade, tínhamos um plano de carreira até suboficial", diz.

 

Projeto pela reintegração

Um dia após o ato do 7 de setembro, uma Comissão de ex-soldados travou contato com parlamentares no Congresso Nacional, na busca de apoio a um Projeto de Lei (PL) pela reintegração com direito a plano de carreira. Os deputados Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), Celso Russomano (PP-SP) e Carlos Santana (PT-RJ) prometeram se empenhar na elaboração de um PL com esta finalidade. Antes do contato, todos os parlamentares da Câmara receberam ofício da Anese solicitando apoio. A Comissão de ex-soldados esteve também na sede do Alto Comando da Aeronáutica para cobrar resposta a um ofício, enviado há mais de 3 meses, no qual a categoria pede explicação para as demissões feitas a partir de 2001 com base no Decreto 880/93.

A caravana de ex-soldados do Rio foi organizada e apoiada pela Associação da categoria (Anese) e o Sindsprev/RJ. Antes da ida a Brasília, os ex-soldados fizeram ato no centro do Rio, em 26 de agosto, para pressionar a Justiça Federal a acelerar o andamento das ações pedindo a reintegração com o pagamento dos vencimentos atrasados. São, ao todo, 32 ações em grupos de 10, que aguardam julgamento em 2ª instância.

Lei mais sobre os ex-soldados

Ex-soldados cobram agilidade da Justiça para julgar reintegrações



Novo Internet Explorer 8: mais rápido e muito mais seguro. Baixe agora, é grátis!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras. Vale lembrar: a Constituição Federal brasileira de 1988 veda o anonimato.

CONHEÇA A LISTA DE CURSOS 24 HORAS, VOCÊ É MEU INDICADO PARA EFETIVAR SEU CADASTRO AQUI

Empresa Mexicana de produtos alimentícios e/ou nutricionais e naturais com a melhor e exclusiva tecnologia desenvolvida por cientistas da NASA, presente em mais de 20 paises, procura pessoas a partir dos 18 anos de idade Na Sua Cidade para érea de vendas e distribuição.


A Constituição Federal no inciso IV do artigo 5 garante a livre manifestação de pensamento mas veda o anonimato.

"A vontade de Deus nunca irá levá-lo(a) aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo(a)."

OBRIGADO, POR SUA VALOROSA VISITA!

Oportunidades

Pesquisar neste blog