DEIXE SUA CONTRIBUÇÃO EM COMENTÁRIOS

terça-feira, 30 de junho de 2009

ROTEIRO HISTÓRICO DE TURIAÇU

Aqui, HISTÓRIA DO ABACAXI DE TURIAÇU

A cidade de Turiaçu respira história... Ao leste nasce o sol sobre as ilhas Japariquara, também chamada Urubu-uquára (que significa na língua dos Teremembeses: urubu ao Sol), e Ilha Tomacatinga refletindo o brilho vermelho sobre as águas do Rio de Turiaçu. É muito belo o nascer do sol no rio Turiaçu... Ao sul corre conforme a maré o Rio Carapanaí, que murmureja e espalha espumas sobre a Rampa 23 de Março, construída em 1911 pelo Interventor luttgardes de oliveira. Vê placa de mármore no Abrigo Público Municipal junto ao “Armazém J. Dias”.

Em 1922 houve o acidente com o navio Camocim, que destruiu 12 metros da rampa, onome 23 de março lembra a data de organização republicana do município de Turiaçu (23 de março de 1893).

É acolhedor o encanto que proporciona aos olhos a chegada e saída dos barcos principalmente de pesca lotado com os peixes de nomes estranhos: solha, carauaçu, go, pacamão, baiacu, jurupiranga, gurijuga, bragalhão, tralhoto...E o Povo da região do scampos com a farinha em cofos de palha de folha de babaçu empalhada com folhas de guarimã e não pode faltar a farinha de tapioca que de tão tomada chega a estralar nos dentes da gente!

Visita obrigatória a Rua Barão de Tromay, Rua da Praia, Luís Domingues, Cais Prefeito Raimundo das Chagas Estrela, Rua Duque de Caxias, Cândido Mendes, Dr. Paulo Ramos, Gonçalves Dias, Godofredo Viana ruas denominadas coração da cidade, mas as memórias não andam apenas nas ruas grudam-se nas casas.

Rua Barão de Tromay tem uma casa onde funcionou o restaurante “Brisa do mar” tem nos fundos desta casa um poço incrustado de pedras construído pelos escravos.

O sobradão dos Portugueses construído entre 1870 a 1885 por Luiz Antonio de oliveira Junior diz a lenda que existiu no assoalho de madeira na parte de cima uma parte falsa tipo um alçapão, onde era executado os escravos rebeldes, que conforme a mesma lenda caiam dentro de um poço fundo e escuro cheio de afiadas lanças, no local hoje funciona uma loja de roupa. Nesta rua nasceu a Professora Olga Damous na casa de nº 164. a rua presta uma homenagem a Luiz Antonio de Oliveira Junior. Nesta rua em frente a Praça Humberto Borgheth existe a famosa calçada denominada Assembléia, onde funciona a DIVA (Departamento de Investigação da Vida Alheia), antes de ser denominada Rua Barão de Tromay tinha o sugestivo nome de Rua da Paciência.

Na mesma via existiu um banco de pedras colônias denominado Banco dos Amores”.

Rua Luís Domingues, o primeiro nome desta rua conforme alguns estudiosos era Rua do Sol merece destaque nesta rua o Sobradão dos Portugueses localizado nº 70. vê o poço de pedras no fundo do sobrado. O prédio do Correio, onde foi inaugurada a Estação Telegráfica de Turiaçu em 25 de dezembro de 1895. a escola do inclito Professor Robson Campos Martins fundada em 03 de fevereiro de 1952. neste logradouro há ainda algumas casas com a construção original (mourões d emadeira, enchimento de barro, areia, azeite de carrapato e cal virgem).

Rua Duque de Caxias, outrora chamada Rua Formosa vale uma visita obrigatória ao Prédio construído no século XVIII, onde nasceu Luiz Antonio Domingues da Silva, na parede do prédio lê-se: “Nesta Casa nasceu em 11 de junho de 1862 o Exmo. Dr. Luiz Domingues lembrança de seus amigos. Outubro de 1910”. O prédio da Biblioteca Municipal Professor Robson Campos Martins. A casa junto à igreja matriz que pertenceu ao comerciante e fazendeiro João Anastácio dos Santos e sua esposa Dona Leopoldina dos Santos donos de escravos. A casa onde morou Robson Campos Martins. Nesta via vale conferir o restaurante “Birosca”, que oferece pratos típicos da região.

Rua Dr. Paulo Ramos, nesta via localiza-se o prédio onde funciona a Prefeitura Municipal e a Câmara Municipal de Turiaçu, nesse mesmo prédio funcionou de 1930 a 1953 a Cadeia Pública de Turiaçu, quando houve transferência para o lugar que ocupa até hoje.

Rua da Praia a primeira rua da cidade de Turiaçu, no local onde está instalada a residência do senhor Tonico Ribeiro funcionou a Câmara Municipal de Turiaçu. Até meados de 1938 ainda existia nesta rua a casa do português José Antonio Fernandes proprietário da fazenda onde está edificada a cidade.

Rua jamil Damous localiza-se o Poço da Goiabeira o poço de serventia pública mais antigo de Turiaçu, a respeito deste poço havia o seguinte ditado: “A água do poço da Goiabeira cheira a defunto”, devido o sepultamento ser efetuado no local da Praça São Francisco Xavier, nos fundos e entro da própria da Igreja.

Rua Godofredo Viana poço das Nações construído pelos escravos até hoje em atividade. Igreja de São Benedito e praça do mesmo nome, a história de boca em boca conta que um dia a imagem de São Benedito amanheceu no galho de um pé de abricó, que existia no local, onde atualmente está edificada a igreja, os turienses decidiram construir a igreja pra o santo depois da ocorrência de três vezes. A igreja foi construída entre 1898 a 1900 tendo suas despesas pagas pelo major João Manoel Azevedo Maia.

Do alto de São Benedito aprecia-se o encontro do Rio Carapanaí com o Rio Turiaçu e ao fundo vê-se a serra da Santa Maria de São Romão. Vale espiar a região dos campos do Alto de São Benedito!

Praça São Francisco Xavier – A igreja de São Francisco Xavier o padroeiro da cidade, a primeira igreja durou até o ano de 1814, a segunda foi construída pelo padre João Felipe de Azevedo e aberta definitivamente aos fiéis em 1851, antes de ser construído o cemitério municipal os corpos eram sepultados dentro da igreja e fora dela, ainda existe inscrições de túmulos no seu interior, a saber:
José Gonçalves Teixeira nasceu em 03.02.1786 e faleceu em 11.11.1848 Tenente Coronel de Milícias e Cavalheiro da Ordem de Cristo e de sua mulher, Anna Francisca da Encarnação Teixeira nasceu em 17.04.1789 e faleceu em 25.08.1855. “seus filhos em testemunho de sua dor e eterna saudade, lhes dedicam este monumento”.
UNIDOS DEOS OS TEVE NESTA VIDA.
UNIDOS AINDA SÃO ALEM DA MORTE.
“Aqui jaz D. Henriqueta Gonçalves de Oliveira nascida na cidade do maranhão a 11 de julho de 1811 e falecida nesta Vila do Turyassú a 14 de fevereiro de 1844”.
Casou-se a 2 de junho de 1833 com o Capitão Luiz Antonio de Oliveira que em testemunho de amizade lhe dedica este monumento”.

“Aqui jaz Filomena Maria Marques filha de Manoel Rodrigues Marques e sua mulher D. Margarida da Conceição marques nasceu em 7 de junho de 1852 falecido em 29 de novembro de 1855. SEU PAI EM TRIBUTO DO SEU AMOR E ETERNA SAUDADE LHE DEDICA ESTE EPITAPHO”.

“Aqui jazem os restos mortaes de Manoel Coelho de S. Barboza nascido nesta Vila do Tury-Assu. E falecido na mesma a 27 de novembro de 1867.
PIO LEITOR
Um. P.N. Ave Maria por sua Alma”.

Aqui jaz D. Florência Maria Freitas dos Reis nasceu a 26 de março de 1798 faleceu a 27 de outubro de 1860 cazou a 24 de junho de 1818 com o Tenente Coronel João Feliciano dos Reis que em testemunho da mais mutua amizade e eterna saudade lhe mandou erigir este cenotaphio.

Aqui jaz Mariana Filipa de Carvalhal filha legitima do Capitão Francisco de Carvalhal Silveira Bettencourt e de Anna de Bettencourt nasceu a 26 de agosto de 1857 faleceu a 17 de junho de 1878.
Saudade Eterna
BEATI MORTUI QUI IN DOMINU MORIUNTUR ... Ass. S. João C. 14 V. 13 (E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o pai seja glorificado no filho).

“Aqui descansa eternamente o Tenente Coronel José Pinto da Cruz nasceu 20 de dezembro de 1858 e faleceu a 16 de junho de 1886. seu pai Paulo Pinto da Cruz mandou fazer este epitaphio em sinal de seu muito amor paternal. Saudade Eterna. P.N.A.M. (transladado para o Cemitério Municipal)”.

No ano de 1964 ÀS doze horas caiu um raio na torre principal da igreja de São Francisco Xavier destruindo o globo construído em 1947 sobre o comando do Padre Fiorino e depois foi colocado no local uma cruz que existe até hoje.
O belo sino foi doado pelo senhor Antero Souza, a cruz de ferro do frontispício doada pelo Dr. Sebastião da Silva Braga, a pia batismal foi doada em novembro de 1868 pelo r. Joaquim da Costa Barradas e a imagem de São Francisco Xavier o Santo Padroeiro d e Turiaçu foi doado por Dom Joaquim de Azevedo.

O Casarão construído em 1948 que pertenceu a Raimundo das Chagas Estrela e atualmente pertence à família Rabelo sua estrutura é feita de tijolos empilhados e taipa antiga, no local já funcionou a pousada São Francisco e recentemente funciona a Secretaria de Educação, Secretaria de Obras, Secretaria de Agricultura e o SAAE.
Com relação a Praça São Francisco Xavier vale visitar a estátua do São Francisco no centro da referida praça.


Visita ao Iragapés Zé Candido e Serejo local onde tombaram os Cabanos na renhida luta ali travada.


Praça Presidente Getúlio Vargas localiza-se o mercado municipal, o antigo mercado possui um poço tipo Amazonas localizado no centro do mesmo, ainda em atividade, sua construção data do período de 1910 a 1914. neste mercado teve inaugurado em 28 de julho de 1949 o primeiro serviço de energia elétrica do município administração do prefeito João de Carvalho Leite.

Visita as praias do município principalmente Igarapé Grande onde segundo recentes pesquisas o apontam como sendo o primeiro local descoberto pelos portugueses no Brasil expedição de Duarte Pacheco em dezembro de 1498, praia de Cunha Coema, Ilha dos Pássaros, Atins, Ilha do Cabeça, Sababa, Areia Branca...

Engenho da Pedra Branca entre Canário e Coloninha ainda existe um poço e vestígios do antigo engenho de açúcar. Diz a lenda que o meio dia neta pedra branca galo canta, cachorro late, vaca berra e o povo se assusta! Muitos afirmam que o tesouro ainda está enterrado lá! E que esta pedra se movimenta até a beira do aterro. Vale conferir!

Oliveira, Flaveilton Ribeiro de “Monumentos Históricos de Turiaçu”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras. Vale lembrar: a Constituição Federal brasileira de 1988 veda o anonimato.

CONHEÇA A LISTA DE CURSOS 24 HORAS, VOCÊ É MEU INDICADO PARA EFETIVAR SEU CADASTRO AQUI

Empresa Mexicana de produtos alimentícios e/ou nutricionais e naturais com a melhor e exclusiva tecnologia desenvolvida por cientistas da NASA, presente em mais de 20 paises, procura pessoas a partir dos 18 anos de idade Na Sua Cidade para érea de vendas e distribuição.


A Constituição Federal no inciso IV do artigo 5 garante a livre manifestação de pensamento mas veda o anonimato.

"A vontade de Deus nunca irá levá-lo(a) aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo(a)."

OBRIGADO, POR SUA VALOROSA VISITA!

Oportunidades

Pesquisar neste blog