DEIXE SUA CONTRIBUÇÃO EM COMENTÁRIOS

terça-feira, 9 de junho de 2009

Presidente da Assembléia elogia encontro de vitoriosos em Pinheiro


A reunião do Movimento em Defesa do Maranhão Livre, realizada em Pinheiro na última segunda-feira, 8, é uma prova inequívoca de que o Maranhão deseja experimentar outras alternativas de poder. A avaliação é do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Tavares (PSB), em discurso nesta terça-feira, 9, na tribuna da Casa. “O terreno para a oposição no Maranhão é fértil, desde que seja adubado com coragem, transparência e vontade de fazer um Estado diferente”. Marcelo Tavares reafirmou o propósito de fazer oposição ao governo Roseana Sarney, mas com serenidade e bom senso para não comprometer a imagem da Presidência da Assembleia. “Continuarei a separar as questões institucionais deste Poder do meu direito legítimo, como deputado e cidadão maranhense, de fazer oposição”, assinalou. Ele lamentou que a mesma postura não seja adotada por aqueles que hoje se alinham ao governo. Em resposta a críticas de setores adversários, Marcelo Tavares esclareceu que o movimento que emergiu após a cassação do mandato de Jackson Lago não é uma reedição da “Frente de Libertação do Maranhão” – coligação que disputou as eleições de 2006, em oposição ao grupo Sarney –, mas um movimento suprapartidário. Em tom conciliatório, o presidente da Assembleia fez questão de enfatizar o caráter pluralista do movimento. “A reunião é aberta à sociedade civil, às lideranças políticas, aos que acharem por bem cumprir o seu dever”. E afastou, pelo menos na fase atual, a hipótese de definição de chapa para concorrer às eleições de 2010. “Não nos reunimos para construir candidaturas, mas para discutir o momento político e administrativo por que passa o Maranhão”. Segundo Marcelo Tavares, o encontro foi vitorioso, porque mobilizou as correntes políticas locais e obteve a “aceitação plena da sociedade pinheirense”. “Tivemos uma reunião exitosa. Lá [no auditório do Colégio Pinheirense] estavam os vitoriosos, porque os derrotados estão no comando do governo por meio de uma decisão judicial. Nos unimos com orgulho, fazendo aquilo que nós acreditamos que é o melhor para o Estado”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras. Vale lembrar: a Constituição Federal brasileira de 1988 veda o anonimato.

CONHEÇA A LISTA DE CURSOS 24 HORAS, VOCÊ É MEU INDICADO PARA EFETIVAR SEU CADASTRO AQUI

Empresa Mexicana de produtos alimentícios e/ou nutricionais e naturais com a melhor e exclusiva tecnologia desenvolvida por cientistas da NASA, presente em mais de 20 paises, procura pessoas a partir dos 18 anos de idade Na Sua Cidade para érea de vendas e distribuição.


A Constituição Federal no inciso IV do artigo 5 garante a livre manifestação de pensamento mas veda o anonimato.

"A vontade de Deus nunca irá levá-lo(a) aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo(a)."

OBRIGADO, POR SUA VALOROSA VISITA!

Oportunidades

Pesquisar neste blog