DEIXE SUA CONTRIBUÇÃO EM COMENTÁRIOS

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Prefeito de Pinheiro reclamou seqüestro de recursos

O prefeito de Pinheiro, José Arlindo Silva Souza (DEM), não se conforma com a decisão do governo Roseana Sarney (PMDB) em sequestrar 12 milhões de reais do município, informa o blog do Robert Lobato Zé Arlindo entrou com recurso junto ao Tribunal de Justiça para tentar garantir o dinheiro que seria usado para a construção do Socorrão (R$ 10 milhões) e construção de estrada vicinal (R$ 2 milhões). O relator da ação é o desembargador Jaime Ferreira de Araújo, o mesmo que cassou a liminar do juíz Megbel Abdala no caso do município de São Luis e que voltou atrás na decisão. O prefeito Zé Arlindo tem apresentado um comportamento republicano desde que assumiu a Prefeitura de Pinheiro, em janeiro deste ano. Não obstante ser ligado ao ex-prefeito Filuca Mendes - secretário de Estado de Cidades -, Zé Arlindo manteve uma relação democrática com o governo Jackson Lago (PDT).
Conforme consta em seu site, o Deputado Estadual Victor Mendes (PV), apresentou no dia 08 de abril uma indicação a construção de um hospital público de urgência e emergência, dotado de UTI, no município de Pinheiro. A unidade seria destinada ao atendimento dos mais de 500 mil habitantes, espalhados por 21 municípios da Baixada Maranhense. A construção desse hospital, conforme lembrou Victor Mendes, foi compromisso de campanha do governador Jackson Lago. O parlamentar fez um apelo para que o governo, aproveitando esse momento em que firma convênios com vários municípios e cumpra a promessa. De acordo com o deputado, um hospital de urgência na Baixada contribuiria para melhoria dos serviços de saúde na região. “A falta de um hospital com essas características vem trazendo prejuízos, não só para a população da região, mas para o Estado como um todo”. “A ausência de atendimento especializado e com equipamentos adequados, faz com que os enfermos sejam levados para Pinheiro, sobrecarregando a rede municipal, ou trazidos para São Luís, acarretando a superlotação nos hospitais da rede pública da capital”, concluiu o deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras. Vale lembrar: a Constituição Federal brasileira de 1988 veda o anonimato.

CONHEÇA A LISTA DE CURSOS 24 HORAS, VOCÊ É MEU INDICADO PARA EFETIVAR SEU CADASTRO AQUI

Empresa Mexicana de produtos alimentícios e/ou nutricionais e naturais com a melhor e exclusiva tecnologia desenvolvida por cientistas da NASA, presente em mais de 20 paises, procura pessoas a partir dos 18 anos de idade Na Sua Cidade para érea de vendas e distribuição.


A Constituição Federal no inciso IV do artigo 5 garante a livre manifestação de pensamento mas veda o anonimato.

"A vontade de Deus nunca irá levá-lo(a) aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo(a)."

OBRIGADO, POR SUA VALOROSA VISITA!

Oportunidades

Pesquisar neste blog