DEIXE SUA CONTRIBUÇÃO EM COMENTÁRIOS

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Vereador Aurélio

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Ricardo Noblat#Marina apanha e Dilma cai


Baixada Maranhense
PANCADARIA É GRANDE CONTRA MARINA SILVA

\\

A pancadaria é grande contra Marina Silva, mais impressionante é a capacidade de resistência em relação a mais recente pesquisa IBOPE divulgada pelo Jornal Nacional que ao invés de cair, Marina está é subindo na preferência do eleitorado. Como Marina tem errado pouco há grande expectativa que ela ganhe a eleição.

Dilma que não emociona ninguém está na frente de todos os seus adversários políticos em relação ao tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, total de 12 minutos contra 6 minutos de Aécio e dois de Marina.

Batendo em Marina dia e noite a mais de 20 dias que Marina vem sendo assacadas com mentiras corrosivas do tipo: "Vai acabar com o Bolsa Família e o Mais Médicos. Marina está a serviço dos banqueiros". O efeito dessa descontrução não tem desidratado Marina.

Blog do Noblat: Temida por seus maus modos. Não é querida e nem admirada, Dilma conta com gigantesca coligação de partidos montada para se reeleger, no Rio por exemplo, todos os candidatos ao governo fazem parte da coligação de Dilma. Em São Paulo, nenhum candidato ao governo apoia marina.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Aneel celebra Termo de Ajuste de Conduta com ENEVA

Aneel celebra Termo de Ajuste de Conduta com ENEVA para a manutenção dos contratos de Parnaíba II



A ENEVA comunica que, em reunião extraordinária realizada hoje (5/9), a diretoria da Aneel definiu as condições necessárias para ajustar as obrigações dos contratos de geração de energia da usina termelétrica Parnaíba II. O Termo de Ajuste de Conduta (TAC) permite a manutenção da viabilidade econômica do projeto.

"Depois de mais de três meses de conversas com a Aneel, chegamos a uma solução equilibrada para Parnaíba II. Essa decisão permitirá a manutenção dos contratos com uma energia de baixo custo para os consumidores”, disse o CEO da ENEVA, Fabio Bicudo, lembrando ainda que Parnaíba II é um projeto único, com o mais baixo CVU (Custo de Valor Unitário) entre as usinas térmicas no Brasil. “É uma planta altamente eficiente e contribuirá para a segurança energética do país. Esta decisão é também um elemento fundamental para a ENEVA continuar o seu plano de estabilização financeira", disse.

Os termos e condições do TAC incluem:

      Obrigação da conclusão das obras de Parnaíba II até dezembro de 2014. Caso o prazo não seja cumprido, a companhia terá que pagar uma penalidade no valor de R$ 60 milhões;
      Postergação do início dos Contratos de Comercialização de Energia Elétrica no Ambiente Regulado (CCEARs) para 1º de julho de 2016. Em função disso, os CCEARs serão estendidos em dois anos, até julho de 2036;
      Penalidade de R$ 333 milhões, a ser paga em parcelas por meio da redução da receita fixa anual e ajustada pelo IPCA, a partir de 2022 e até 2036;
·         Suspensão imediata dos custos de transmissão (TUST) até julho de 2016.

A Aneel também acatou a proposta da companhia para o fechamento do ciclo das quatro turbinas a gás da usina termelétrica Parnaíba I em até cinco anos. Esse item ainda está sujeito à realização de leilões adequados que permitam a venda de energia no mercado regulado. Se necessário, o prazo poderá ser prorrogado.

Adicionalmente, o Complexo Parnaíba deverá manter a sua atual capacidade nominal de geração, de 908 MW, com a substituição temporária de Parnaíba III e duas turbinas de Parnaíba I por Parnaíba II, otimizando a geração de energia a partir da disponibilidade reduzida de gás. Seguindo a determinação da Aneel, a geração por substituição deverá acontecer a partir de novembro de 2014.
A decisão pela geração por substituição utiliza como premissa a recomendação da ANP para que a produção do gás destinado ao Complexo Parnaíba, no campo de Gavião Real, seja restrita a até 4,8 milhões de m³/dia. A recomendação visa maximizar a vida útil dos reservatórios no atual cenário de alto despacho termelétrico, enquanto são realizadas a perfuração de poços adicionais e a aceleração da produção em novas áreas já aprovadas pela ANP.

Caso a ENEVA não cumpra os termos e condições do TAC, a companhia deverá pagar 20% da penalidade de R$ 333 milhões determinada pelo regulador.

Suprimento de gás

ENEVA e PGN estão trabalhando em conjunto a fim de otimizar a produção de gás natural, tendo em vista o elevado despacho das térmicas no país. As negociações incluem, entre outras medidas, a gestão de poços existentes, a perfuração de outros adicionais e a aceleração da produção em outros campos descobertos, que tiveram aprovada sua comercialidade junto à ANP.

Parnaíba II

Parnaíba II, que encontra-se em fase de comissionamento, usará gás natural como combustível e terá capacidade para gerar 518 MW. Quando entrar em operação, a usina colocará no Sistema Interligado Nacional (SIN) a energia termelétrica mais barata do Brasil, com custo de valor unitário de R$ 59/MWh.

O Complexo Parnaíba, pioneiro no Brasil por integrar a produção de gás natural à geração de energia, compreende as usinas termelétricas Parnaíba I, II, III e IV. Atualmente, já estão em operação as usinas Parnaíba I (676 MW), Parnaíba III (176 MW) e Parnaíba IV (56 MW), totalizando 908 MW de energia para o país.


SOBRE A ENEVA
A ENEVA atua na geração e comercialização de energia elétrica e possui negócios complementares na exploração e produção de gás natural. A Companhia tem hoje capacidade instalada bruta em operação de 2,4 GW e constrói 518 MW adicionais, estando entre as maiores empresas privadas de geração de energia elétrica no Brasil. A ENEVA possui ainda participação em blocos de gás natural na Bacia do Parnaíba.

domingo, 31 de agosto de 2014

XXVI Campeonato Brasileiro de Sinuca

Inscreva-se GRATUITAMENTE no BAIXADA MARANHENSE e receba atualizações por Email

XXVI Campeonato Brasileiro de Sinuca terá a participação de atletas e árbitros maranhenses









A diretoria da Federação Maranhense de Bilhar e Sinuca (FMBS) confirmou a participação dos atletas e árbitros estaduais que participarão do XXVI Campeonato Brasileiro de Sinuca (CBSK), que acontecerá de 16 a 21 de setembro de 2014, no Clube Atlético Mineiro - Labareda (av. Portugal, Itapoã), em Belo Horizonte (MG). O CBSK é uma promoção da Confederação Brasileira de Bilhar e Sinuca (CBBS).

Com patrocínio oficial das Sinucas Jocari, o CBSK 2014 é uma realização do Clube Atlético Mineiro - Labareda e Federação Mineira de Sinuca e Bilhar. Os atletas maranhenses que competirão são Eudes Alves Martins, Lourival Marques Bogéa, Thiago dos Santos Xavier Gomes, Antônio Bento Pereira, Fabrício Cavalcante Vieira e Jânio Santos Gonçalves, os quatro últimos também serão árbitros oficiais do CBSK.

O vice-presidente da CBBS e presidente da FMBS, Lourival Bogéa, afirma que os atletas maranhenses estão mais motivados a participar das competições nacionais e preparados para buscar uma boa classificação nos campeonatos. “Sabemos que vamos jogar com muitos campeões nacionais e internacionais. Conhecemos os desafios, mas estamos prontos para competir de igual pra igual”, disse Bogéa.

O CBSK será disputado em quatro categorias; snooker masculino, masters IBSF, acima de 40 anos de idade, sub-21 e snooker 6 reds sênior (acima de 55 anos de idade). “Os jogos da fase classificatória da categoria snooker masculino e da categoria snooker 6 reds sênior começam no dia 16 de setembro, às 10h. Segundo o diretor técnico e de eventos da FMBS, Antônio Bento, no dia 17 de setembro, às 13h, serão iniciados os jogos da fase classificatória da categoria snooker masters IBSF.

No dia 18 as 10h  inico do sub-21. No dia 21, às 18h, será realizada a solenidade de encerramento. “O CBSK 2014 será realizado com 96 atletas e os jogos serão regidos pelas regras do snooker e do snooker 6 reds (regra internacional) disponíveis no site da CBBS, que é o www.snookercbbs.com”, observa Bento.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

ENEVA e IBAMA promovem 5ª edição do Seminário Devolutivo



Nos 27 e 28 deste mês, a ENEVA e o IBAMA promovem o 5° Seminário de Avaliação e Devolução das Ações dos Planos Básicos Ambientais da Socioeconomia de Itaqui. O evento contará com a presença de membros da comunidade, Secretarias de Saúde dos municípios da Grande São Luís, e outros atores sociais para uma troca de informações sobre as ações desenvolvidas pelos Programas Básicos Ambientais da Socioeconomia de Itaqui, visando apropriação dos processos pelos envolvidos e melhoria dessas ações.

O Seminário acontecerá no Hotel Pestana, das 8h às 17h30, e é uma medida de compensação exigida pelo licenciamento federal conduzido pelo IBAMA, constante no Programa Básico Ambiental de Comunicação e Relacionamento com Partes Interessadas.

Durante os dois dias, os participantes contarão com uma variada programação que inclui a apresentação de programas de Vigilância Ambiental, Agentes Comunitários de Saúde, Controle e Monitoramento das Condições de Saúde e ainda do Polo Agrícola e da Vila Canaã. Os trabalhos seguem com apresentações culturais, além de apresentações de Grupos de Trabalho, que são divididos de acordo com os projetos e contam com a participação dos convidados, que realizam uma discussão sobre o tema e preparam uma apresentação final. . O encerramento será marcado pelo lançamento do Portfolio do Polo Agrícola HortCanaã.

Sobre o Polo Agrícola HortCanaã

O Polo Agrícola HortCanaã foi criado em 2009 como alternativa de renda para agricultores da Vila Madureira realocados durante o processo de implantação da usina termelétrica Itaqui. Possui infraestrutura produtiva com telados, estufas, sistema de irrigação automatizada e reserva legal de 19,8 hectares, além de Casa de Higienização e Casa de Farinha.
O Polo produz 30 tipos de produtos entre frutas, verduras e hortaliças que são comercializados em Feiras em São Luís e Paço do Lumiar, além das escolas públicas, por meio dos Programas de Políticas Públicas. Está inserido no Programa Aqui tem Agricultura Familiar, do Ministério do Desenvolvimento Agrário e no Programa de Valorização do Empreendedor Maranhense - Made in Maranhão, da Secretaria de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, do Governo do Estado do Maranhão.
Graças ao sistema Agroecológico adotado pelos agricultores, os produtos do HortCanaã não possuem  agrotóxicos. Esse sistema engloba um conjunto de práticas adotadas para a produção de alimentos saudáveis, respeitando o meio ambiente.

Sobre Itaqui
A Usina Termelétrica Itaqui é o primeiro empreendimento da ENEVA no Maranhão. Localizada no Distrito Industrial de São Luís e movida a carvão mineral, a usina gera 360 MW de energia para o Sistema Interligado Nacional (SIN). A usina aplica em tecnologias de controle ambiental, que promovem a queima limpa do carvão, reduzindo em até 95% as emissões de material particulado, enxofre e óxido de nitrogênio na atmosfera.

"A vontade de Deus nunca irá levá-lo(a) aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo(a)."

OBRIGADO, POR SUA VALOROSA VISITA!

Oportunidades

Pesquisar neste blog

Carregando...